VOLTAR PARA O HOTSITE
Campanha de Incentivo Mobility Turismo S.A.
De 09/04/2018 a 22/07/2018
12/05/2018
#4 Carro Sociedade Anônima
Embora continue a ser um dos maiores sonhos de consumo – se não o maior – da civilização industrial, o automóvel perdeu um pouco do seu poder de sedução nos últimos anos. Culpa dos congestionamentos que tiram o prazer de dirigir, da dificuldade de encontrar uma vaga para estacionar, do mau humor contagiante de quem está parado no trânsito, com pressa de chegar.

Nas grandes cidades, cada vez mais motoristas, principalmente os mais jovens, procuram combinar o carro com o metrô ou o ônibus em seus deslocamentos. Alguns até abriram mão de usar de usar o carro de segunda a sexta, tirando-o da garagem apenas para o lazer nos fins de semana. Outros arriscam ir de bicicleta ou mesmo a pé nos percursos menores. E há também os que já estão se valendo de uma alternativa que veio para ficar no trânsito urbano: o car sharing, ou compartilhamento de carros.

O car sharing é a solução para quem precisa de um carro apenas por algumas horas e, por motivos pessoais ou por economia, não quer chamar um taxi ou uber. No Brasil apenas São Paulo e Fortaleza oferecem esse serviço, mas na Europa e na América do Norte o compartilhamento de carros já está bem difundido – e não para de crescer. Por meio de um aplicativo baixado no celular, o interessado localiza o veículo mais próximo disponível para locação, informa o número do seu cartão de crédito e recebe uma senha para ter acesso ao carro. Não precisa se preocupar com seguro nem combustível – a tarifa já inclui esses gastos.

Assim como os carros elétricos tendem a substituir progressivamente os modelos convencionais, movidos a petróleo, o car sharing é uma tendência irreversível, dada a necessidade de caminharmos para um mundo mais sustentável. Embora o compartilhamento represente menos carros nas ruas e, consequentemente, uma produção menor de veículos lá na frente, as grandes marcas de automóvel logo perceberam que seria inútil lutar contra essa ideia – e todas elas, sem exceção, trataram de se preparar para essa realidade, investindo em plataformas de car sharing.

Uma pesquisa da universidade de Berkeley (EUA) em cinco cidades americanas e canadenses revelou que cada carro compartilhado representa entre 7 e 11 veículos retirados das ruas, resultando numa redução de 18% nas emissões de dióxido de carbono pelos usuários. Uma das cidades pesquisadas, a canadense Vancouver, é a que oferece mais opções de compartilhamento de carros no mundo todo, com uma frota de 3 mil veículos disponíveis para locação. Um entre quatro moradores de Vancouver já usa regularmente o car sharing. É um movimento que parece afetar mais os moradores do que os viajantes nas grandes cidades – mas é bom que as locadoras fiquem atentas. Afinal, vai levar tempo para atingirmos esse índice nas metrópoles brasileiras – mas não tanto.
regulamento